Blog do Daka

Um espaço para compartilhar informações e estimular a reflexão.


Deixe um comentário

Última aula de Tópicos de Astronomia e Astrofísica disponível!

Olá queridos alunos!! Está à disposição para download imediato a nossa última aula sobre a Lua e suas principais características.

basta clicar AQUI para baixar o arquivo em PPT.

Abraços e beijos!

Dakir Larara

Anúncios


Deixe um comentário

Você sabe mesmo a que distância fica a Lua da Terra?

Achei bem bacana este vídeo sobre a distância Terra/Lua, tomando como referência/escala o tamanho de uma bola de basquete (para a Terra) e uma bola de tênis para o nosso satélite natural. Confiram e façam suas apostas e confiem em seus sentidos, hehehe.

Mas traduzindo algumas coisinhas do vídeo, o autor nos diz que o tempo que a luz (ela viaja a 300.000km/seg) leva para sair da Terra e chegar na Lua, é de aproximadamente 1 segundo; que a luz demora em torno de 8 minutos para sair do Sol e chegar à Terra e que a luz demora 4 anos para sair da estrela mais próxima e chegar até nós aqui na Terra.

Desta forma, utilizando a velocidade máxima conhecida atualmente, a velocidade da Luz – 300.000 km/s, conseguimos estimar com precisão a distâncias entre os corpos do universo, estejam eles mais próximos ou mais distantes de nós.

E a propósito, a Lua dista aproximadamente 10 passos da Terra, tomando como referência escalar uma bola de basquete (Terra) e uma bola de tênis (Lua).

Espero que gostem!!

Abraços

Dakir Larara


Deixe um comentário

Imagens desmentem teorias de que o homem nunca teria pisado na Lua

Olhem essa!! Vale a pena!!! Caso não seja possível assitir ao vídeo no Blog, podem clicar no link que aparece na janela de reprodução para serem redirecionados para o site do YouTube, e assim poder assisti-lo.

Difícil de acreditar

Pode parecer difícil de crer, mas ainda há ativistas que defendem que o homem nunca pisou na Lua, e que tudo não passou de uma farsa. Na verdade, há até um grupo que recentemente ganhou atenção da imprensa internacional defendendo que a Terra não é redonda.

Enquanto isso, a NASA continua a divulgar novas imagens dos locais de pouso dos astronautas da missão Apollo. Estas imagens estão sendo produzidas pela sonda lunar LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter), que também já fez algumas das imagens mais incríveis da Lua, usando recursos para destacar seu relevo.

A NASA agora está demonstrando preocupação com a preservação dos sítios históricos de pouso da missão Apolo, conforme um grupo de empresas privadas se propõe a chegar até a Lua.

Abraços

Dakir Larara


Deixe um comentário

Lua Velha ou Lua Nova??

Interessante o artigo que questiona a datação da Lua. Vale a pena a leitura!!

Datação de rochas lunares sugere que o nosso satélite natural pode ter se formado bem depois que o estimado. Outra hipótese é de que as teorias mais aceitas sobre a sua formação estejam erradas.

Por: Sofia Moutinho

Além de musa dos apaixonados, a Lua é também recorrente objeto de estudo da ciência. A mais nova descoberta sobre o satélite, publicada hoje (17/8) no site da Nature por pesquisadores dos Estados Unidos e da França, põe em xeque o que se sabia até aqui sobre a sua história e sugere que ou ela é 200 milhões de anos mais nova do que se pensava ou as teorias mais acreditadas sobre sua formação estão erradas.

Segundo o estudo, a Lua pode ser mais jovem do que se imaginava ou nunca ter tido o oceano de magma previsto nas teorias geológicas sobre sua formação. (foto: Lunar and Planetary Institute and G. Bacon – STScI)

São várias as teorias para origem da Lua. Algumas afirmam que ela teria se formado a partir de um pedaço da Terra ejetado para o espaço durante uma colisão com outro astro. Outras supõem que esse impacto teria originado duas luas, que mais tarde se fundiram em uma só.

Apesar das diferenças, a maioria das teorias defende que essa massa inicial seria coberta por um oceano de magma, que teria se resfriado e formado a crosta lunar há 4.527 milhões de anos.

No entanto, uma análise aprofundada – por datação isotópica – de rochas do tipo anortosito ferroso, consideradas as mais antigas da Lua e coletadas pelas missões Apolo 11 e 16 nessa camada de antigo magma, revelou uma idade de 4.360 anos, inferior a estimada anteriormente e milhões de anos mais nova que o Sistema Solar.

Amostra da rocha lunar anortosito ferroso, coletada pela missão Apollo 16 e analisada pelos pesquisadores. (foto: Jeff Kubina/ Flickr – CC BY-SA 2.0)

A diferença de idade apontada pela análise deu margem a uma série de questionamentos na comunidade científica. Alguns pesquisadores desconfiam que as teorias mais aceitas sobre a formação da Lua podem simplesmente estar erradas.

“A idade extraordinariamente nova dessas rochas significa que a Lua se solidificou bem depois do que se estimava ou então que ela não foi formada por um oceano de magma”, afirma o geoquímico e líder da pesquisa Lars Borg, do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, nos Estados Unidos. “Precisaremos mudar todo o nosso entendimento sobre a sua história geológica”, acrescenta.


Outras hipóteses

O pesquisador assume que também existe a possibilidade de que as rochas estudadas não sejam as mais antigas da Lua e diz que vai continuar os experimentos para verificar se o oceano de magma realmente existiu.

“Vamos repetir as medições em outras rochas na tentativa de determinar um intervalo de idade para a crosta lunar e vamos avaliar também as relações temporais entre diferentes tipos de rochas para obter uma imagem mais clara do seu processo de formação”, conta o geoquímico.

Segundo Borg, compreender a formação da Lua é fundamental para conhecer a geologia da própria Terra. “A lua é uma testemunha do passado do nosso planeta”, diz. “Entendê-la é entender a Terra, pois os dois astros estão ligados desde o impacto gigante que a formou.”

Fonte: http://www.cienciahoje.com.br