Blog do Daka

Um espaço para compartilhar informações e estimular a reflexão.


Deixe um comentário

Quer ajudar o planeta? Pare de comprar!

Interessante o vídeo da marca Patagonia!! Confiram…

Vejo algumas campanhas até bem intencionadas de fabricantes que te ajudam a reciclar baterias de celular, reciclar caixas de leite, ajudar quem precisa e por ai vai. Mas se pensarmos um pouco isso é tratar de um problema secundário.

O consumo exagerado pode ser a causa de grande parte dos problemas que vivemos hoje, tanto ambientais quanto sociais. Mas até que ponto uma mensagem aderente ao novo momento em que vivemos pode muitas vezes ir ao contrário do que uma marca precisa para viver, que seria que as pessoas continuem comprando aquilo que ela vende.

A marca Patagonia propôs isso. Propõem que seus consumidores diminuam o consumo, que deixem de comprar roupas e que olhem dentro do seus armários, doando roupas que não usam e recolocando-as em circulação. A marca inclusive tem um canal no eBay onde você pode vender suas roupas por lá.

É difícil pensar em quais outras marcas poderiam fazer algo parecido, ainda mais quando se fala naquelas que necessitam de grandes volumes de venda para se manterem rentáveis. Fica o desafio. Todo mundo sai ganhando.

Fonte: updateordie.com

Abraços

Dakir Larara

Anúncios


Deixe um comentário

7 bilhões de pessoas e você

O sempre incrível BBC.co.uk criou uma ferramenta em seu site que permite descobrir qual o seu número dentre os (quase) 7 bilhões de pessoas que vivem no planeta. Sem trocadilhos Neomalthusianos, 7 bilhões é gente pra caramba, hehehehe.

Além disso, a ferramenta mostra informações sobre o número de habitantes em seu país e sua expectativa de vida. Muito rápido e simples de usar.

Para fazer o teste: What’s your number.

Abraços

Dakir Larara


2 Comentários

Geografia e Recursos Hídricos – Qualidade da Água

Alô, alô alunos e alunas da disciplina de Geografia e Sistemas Hídricos. Está disponível para download imediato a aula do dia 26 de outubro sobre a temática de qualidade de água. Além disso, disponibilizo também o arquivo em pdf, sobre a RESOLUÇÃO DO CONAMA Nº357.

AULA DE 26/OUT – Qualidade da Água

Resolução do CONAMA Nº357

Abraços e beijos!

Dakir Larara


4 Comentários

Saiu o trailer dos Vingadores!!!

Assitam e depois me falem o que acharam… Trailer é trailer, como diria uma amigo meu, mas gostei.

Abraços


Deixe um comentário

Vídeo sobre paisagens espetaculares = Dustin Farrel

Quanta coisa no mundo mexendo bem devagarinho, só pra gente não prestar atenção. Ainda bem que existem os time lapses para desvendar essa malandragem e para nos fazer lembrar que, sim, o tempo passa, apesar de parecer que não.

Esse lindo vídeo (Landscapes: Volume Two), digno de uma equipe de produção inteira, foi feito por apenas um tal de Dustin Farrell e uma Canon 5D.

Deus do céu… Vale a pena conferir!!

Abraços

Dakir Larara


Deixe um comentário

Visão crítica: Pesquisadora da USP questiona aquecimento global

Mais e mais pesquisadores criticam as causas do aquecimento global e os cenários futuros projetados por modelos computacionais. Confiram logo abaixo o depoimento da geógrafa Daniela de Souza Onça da USP.

Modelos tomados como realidade

Depois de analisar e comparar a literatura científica sobre o aquecimento global, a geógrafa Daniela de Souza Onça é enfática:

“As hipóteses que afirmam a existência do aquecimento global e sua culpabilidade pelos eventos extremos não são teorias científicas solidamente estabelecidas, e sim saídas de modelos matemáticos do clima.”

A pesquisa Quando o Sol brilha, eles fogem para a sombra!: a ideologia do aquecimento global, foi baseada na comparação entre as pesquisas produzidas pelas duas facções que se formaram, chamadas cética e aquecimentista, especialmente na leitura do quarto relatório do IPCC, de 2007.

Daniela afirma que não foi encontrada, até hoje, nenhuma prova ou evidência de que o aquecimento do planeta esteja sendo provocado pelo homem. Para ela, tudo o que existe são resultados de modelos matemáticos do clima.

“Muitas outras ‘provas’ são evocadas, como derretimento de geleiras, enchentes, furacões e secas. Mas tudo isso faz parte da variabilidade natural do sistema climático. Certamente, ocorreram eventos mais variáveis e intensos do que hoje ao longo de nossa história recente. A única ‘evidência’ são as saídas de modelos, mas quem disse que esses modelos representam adequadamente a realidade, ou que a representam suficientemente bem para sustentarmos o aquecimento global [antropogênico] com tanta segurança?”, questiona.

Para a geógrafa, mesmo os modelos climáticos mais avançados ainda estão muito longe de conseguirem executar uma simulação do clima suficientemente acurada, portanto seus resultados não podem ser tomados como evidência. “Os modelos são baseados no conhecimento dos cientistas, que podem ser tanto insuficientes quanto incorretos”, defende Daniela.

Exclusão social

Daniela igualmente constatou que contrariar a hipótese do aquecimento global é, hoje, considerado um grave pecado contra o progresso da ciência e o futuro da humanidade. Na opinião da geógrafa, diversos problemas sociais e econômicos não são provocados pelas mudanças climáticas, mas sim pela estrutura excludente do sistema capitalista.

“A incidência de malária não é provocada pela elevação das temperaturas globais, mas sim por programas ineficazes ou inexistentes de saúde pública. A escassez de água potável não é provocada pela redução das precipitações, mas sim pela pressão crescente sobre recursos hídricos cada vez menos conservados”, exemplifica.

Em seu estudo, Daniela avalia que “a pobreza e a miséria não são provocadas pelo aquecimento global, mas pela concentração de renda.”

Para a pesquisadora, o sistema capitalista justifica a continuidade e o agravamento da miséria global com o aquecimento global, negando que seja resultado da concentração de renda, da ação de uns poucos conglomerados industriais, da falta de vontade política.

“Assim, sendo todos culpados pelo aquecimento global, somos todos culpados de todas as misérias que nos afligem, e não governos ou empresas”, explica.

Pseudo-ciência

Os dias têm sido ruins para a ortodoxia que se criou em torno do tema. Em meados de Setembro, o Prêmio Nobel de Física Ivar Giaever desligou-se da Sociedade Americana de Física afirmando que os estudos do aquecimento global são pseudo-ciência.

A Sociedade respondeu em uma nota afirmando que isto não era preocupante porque não estava havendo uma debandada e que, portanto, manteria seu compromisso com a conclusão de que o aquecimento global é provocado pelo homem. A própria nota é um sintoma do viés anti-científico que as discussões tomaram, uma vez que a associação não se compromete com uma linha de pesquisa ou nem mesmo com um método de pesquisa, mas com resultados pré-definidos.

Quanto à debandada, a entidade já havia recusado uma revisão na posição sobre o assunto, solicitada por um grupo de 160 físicos, entre os quais o próprio Giaever. Essa intromissão da política na ciência tem verdadeiramente impedido o prosseguimento da liberdade científica tão necessária para aumentar o conhecimento humano – a prova disso é que hoje é praticamente impossível conseguir publicar um artigo que não chegue às conclusões que a comunidade científica votou como consenso.


Deixe um comentário

R.I.P. Steve Jobs

 

“Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo – expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar – caem diante da morte, deixando apenas o que é importante.Lembrar que voce vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que voce tem algo a perder. Voce já está nu. NÃO HÁ RAZÃO PARA NÃO SEGUIR SEU CORAÇÃO.” Steve Jobs