Blog do Daka

Um espaço para compartilhar informações e estimular a reflexão.

O Dia Depois de Amanhã – Realidade imita ficção

Deixe um comentário

Os Estados Unidos foram atingidos nesta semana por uma tempestade de inverno descrita como “colossal” pela imprensa estadunidense e canadense, afetando mais de 30 estados e ao redor de 100 milhões de pessoas. O veterano apresentador da previsão do tempo da rede NBC e agora também âncora das manhãs do Weather Channel Al Roker definiu a tempestade como “the largest geographical weather-making event in recent history“, algo como, numa simples tradução, o evento meteorológico de maior abrangência geográfica na história recente.

A quantidade de neve e gelo foi tão grande em alguns locais que têm sido repetidas as comparações feitas nos Estados Unidos às cenas do filme O Dia Depois de Amanhã (The day After Tomorrow). O filme é uma péssima aula de ciências, afinal a Paleoclimatologia mostra mudanças climáticas abruptas no clima do planeta, mas jamais em questão de horas como mostrado na tela. O filme, por outro lado, é uma excelente diversão. Selecionei algumas imagens do filme para comparar com fotos reais do que aconteceu nesta semana nos Estados Unidos.

Ficção: Última imagem do longa-metragem O Dia Depois de Amanhã mostrando grande parte dos Estados Unidos e do Hemisfério Norte cobertos de gelo e neve.

Realidade: Imagem composta pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos mostrando grande parte da América do Norte e do Hemisfério Norte sob neve e gelo com incrível semelhança a do filme.

 

Ficção: Ciclone com aparência visual de um furacão provocando a tempestade de neve e gelo nos Estados Unidos no filme O Dia Depois de Amanhã.

Realidade: Imagem de satélite do sistema de baixa pressão associado a uma frente fria sobre o Meio-Oeste dos Estados Unidos que provocou a tempestade de inverno desta semana.

Ficção: Biblioteca pública de Nova York coberta de neve no filme O Dia Depois de Amanhã.

Realidade: Grandes acumulados de neve em ruas e casas no Meio-Oeste americano. Pelo efeito do vento (drifting) as alturas chegaram a metros em alguns locais. Casas e prédios vieram abaixo pela peso da neve.

 

Ficção: Nova York completamente soterrada em neve no Filme O Dia Depois de Amanhã.

Realidade: Chicago coberta pela neve no amanhecer do dia 2 de fevereiro. Vista da Lake Shore Drive, avenida que faz margem ao Lago Michigan, onde os motoristas abandonaram seus carros. Capas dos jornais Chicago Tribune, Red Eye e Chicago Sun-Times.

A nevasca dos dias 1 e 2 em Chicago, nos Estados Unidos, foi a terceira maior até hoje na cidade, desde o início dos registros em 1885, com acumulação de 51,3 cm. Apenas os eventos de 26/27 de janeiro de 1967 (58,4 cm) e de 1/3 de janeiro de 1967 (54,9 cm) tiveram acumulação maior no Aeroporto Internacional de O’Hare.

Fonte: http://www.metsul.com

Anúncios

Autor: Dakir Larara

Geógrafo, Professor universitário e pai das lindas Dandara e Anahí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s